Rio do Sul estreia nesta terça-feira na Superliga

Partida contra o Vôlei Nestlé será às 19h30 no ginásio José Liberatti, em Osasco.

Rio do Sul estreia nesta terça-feira na Superliga

O técnico Spencer Lee, inicia sua segunda Superliga defendendo Rio do sul (Foto: Divulgação)

Longos meses de treinos e dedicação para enfim, entrar em quadra pelo principal campeonato de clubes de voleibol do país representando uma cidade e uma torcida apaixonada. Começa nesta terça-feira (10) a Superliga para o time Rio do Sul/Equibrasil, único representante de Santa Catarina e do Sul no País na competição feminina.

O jogo é contra o Vôlei Nestlé, na cidade de Osasco (SP) e não há por que temer o vice-campeão da Superliga passada pela grande preparação que a equipe catarinense tem realizado desde o mês de junho. “O ritmo cresceu semana a semana. Fomos melhorando e estamos afiados”, antecipou o técnico Spencer Lee, que inicia sua segunda Superliga defendendo o time catarinense.

“Infelizmente, tivemos poucos jogos na pré-temporada que pudessem testar nossa equipe da forma mais precisa. Então, nosso início de Superliga que vai moldar o nosso time, mas temos certeza que a equipe está amadurecida e plenamente focada em seus objetivos”, observou.

Para a capitã do time, Juliana Paz, “será uma Superliga muito desafiadora, e é disso que Rio do Sul gosta. Desafios grandes e de muita garra. Nitidamente somos um time guerreiro, consciente de seus objetivos e que demonstra a cada dia de treino uma dedicação maior. Entraremos em quadra nesta Superliga muito determinadas, com coragem, humildade e respeito ao adversário. Mas Rio do Sul quer crescer ainda mais”.

A jogadora, nascida em São Paulo, mas com fortes raízes gaúchas pela ida muito cedo para a cidade de Porto Alegre, vem de um aprendizado interessante no voleibol universitário dos Estados Unidos. Formada em comunicação na universidade de Michigan, a atleta jogou campeonatos nacionais durante cinco anos no país.

Esta formação deu bagagem para que ela voltasse ao país e estivesse de novo envolvida com a Superliga. “No Brasil temos um campeonato muito forte e com o melhor nível técnico do mundo. Quando você insere Rio do Sul neste contexto, ganha-se muito pela grande dimensão que a cidade se coloca”, comenta a capitã do time.

Um dos destaques da equipe na temporada passada, considerada a melhor sacadora da competição, a central argentina Mimi Sosa vive novamente a ansiedade de estrear na Superliga pelo time de Rio do Sul. Envolvida com a seleção nacional, time ao qual é a capitã, a portenha releva o fato de que a equipe catarinense pode alçar voos maiores nesta temporada. “Tivemos uma preparação muito forte e estamos 100% comprometidas com a equipe e com nossos torcedores. Será uma Superliga muito difícil e especial, mas que vamos lutar até o fim”, adianta.

Ingressos para o jogo em casa na sexta-feira (13) já estão disponíveis

O primeiro jogo do time Rio do Sul/Equibrasil na Superliga é na terça-feira (10) em Osasco, mas a segunda partida já está marcada para o dia 13, em Rio do Sul, no ginásio Artenir Werner. Os ingressos para o confronto contra o Camponesa/Minas (MG) já estão à venda a partir desta quinta-feira (5) em locais espalhados pela cidade ao preço de R$ 15 antecipados. Na hora do jogo, a entrada custa R$ 20.

Quem quiser aproveitar e comprar o pacote com todos os ingressos do turno e returno da competição em casa de Rio do Sul pode procurar também um dos locais de venda. Por R$ 165 é possível comprar os 11 ingressos de todos os jogos, garantindo assim comodidade para poder aproveitar todos os jogos da única equipe do Sul do Brasil na Superliga Feminina de Voleibol.

Locais de venda de ingressos e pacotes para a Superliga

- Nikel Sports

- Vida Ativa

- Lourival Esportes

- Açougue Scoz

- Fundação Municipal de Desportos (apenas ingressos avulsos)

- Raissa Sorvetes (apenas ingressos avulsos)

Clóvis Eduardo Cuco/Assessoria de Comunicação 

Outras Notícias

PUBLICIDADE