Deputado Aldo Schneider usa a tribuna da Assembleia para falar do preço da comercialização da cebola em Santa Catarina

Deputado Aldo Schneider usa a tribuna da Assembleia para falar do preço da comercialização da cebola em Santa Catarina

Foto : Agência ALESC / Divulgação

O Vice-presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALESC) Deputado Aldo Schneider fez um pronunciamento na tribuna para alertar sobre o preço que a cebola que está sendo comercializada no estado.

Santa Catarina é o maior produtor do Brasil com 13 mil pequenos agricultores que cultivam mais de 21 mil hectares de área plantada e colheram uma super safra de 570 mil toneladas de cebola. A colheita iniciou em outubro e foi encerrada no final de dezembro na maioria das propriedades.

Com a super safra e muita cebola nos galpões dos agricultores, o mercado nacional foi inundado com cebola vinda principalmente da Holanda. O resultado foi à grande desvalorização do produto com a queda acentuada do preço para a comercialização.

“O custo para a produção é de R$ 0,70. O preço mínimo está fixado em R$ 0,65 centavos o quilo. O mercado está praticando apenas R$ 0,50 centavos por quilo de cebola. Com esse preço fica totalmente inviável a comercialização da cebola. O homem do campo está praticamente pagando para trabalhar em sua lavoura. E o que é pior. Competir com o mercado interno e com a invasão da cebola vinda da Holanda, principalmente” Comentou o Deputado.

Agricultores do Alto Vale do Itajaí fizeram hoje uma manifestação em algumas cidades para alertar as autoridades. Um dos pedidos foi para a renegociação da divida. Os produtores precisam de prazo para o pagamento das dividas adquiridas para poder realizar uma nova safra.

Nesta quarta-feira dia 8 foi agendado uma reunião da Comissão de Agricultura para debater também sobre este assunto.

Assessoria de Imprensa

Outras Notícias

PUBLICIDADE