Projeção de crescimento estimula setor rural, aponta ministério

Para a safra 2015/2016 é estimado novo recorde no campo, com colheita de mais de 210 milhões de toneladas de grãos.

Projeção de crescimento estimula setor rural, aponta ministério

Antonio Araújo/ Mapa

O Brasil registra aumento da produção de alimentos há sete anos seguidos, destaca o ministro interino da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), André Nassar. Para a safra 2015/2016, nova marca histórica é esperada, com colheita de mais de 210 milhões de toneladas de grãos. O desempenho do setor, aliado às projeções de crescimento da safra em 2016 indicam que os produtores brasileiros mantêm forte confiança no setor agropecuário, avalia Nassar.

“Se olharmos para o passado, sempre que tínhamos um crescimento dessa magnitude não conseguíamos mantê-lo nas próximas safras, muitas vezes havia até queda na produção. Agora, ao contrário, continua a crescer. Isso é muito positivo”, afirmou o ministro interno, que é secretário de Política Agrícola do Mapa.

Nassar ressaltou que, em 2015, o País ampliou em 7,7% a produção na comparação com 2014, alcançando o recorde de 209,5 milhões de toneladas – conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mesmo diante da supersafra, as projeções apontam novo crescimento em 2016.

O IBGE estima aumento da safra em 0,5% neste ano, e a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), de 1,4%. Vale lembrar que os dois órgãos utilizam metodologias diferentes para o cálculo. Por isso, apresentam resultados diferentes. O IBGE utiliza o ano completo (janeiro a dezembro), enquanto a Conab considera o ano safra (outubro de um ano a setembro do ano seguinte).

“Essas estimativas mostram claramente que a agricultura segue confiante, produzindo mais e exportando mais. O cenário é de otimismo”, enfatizou o ministro.

“Os bons resultados geram benefícios macroeconômicos muito relevantes em termos de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) e da balança comercial”, acrescentou Nassar. Em 2015, a participação do agronegócio na balança comercial brasileira foi recorde, respondendo por 46,2% de tudo o que foi vendido ao exterior.

Plano Agrícola e Pecuário

Nassar disse, ainda, que o Mapa pretende manter elevado o grau de confiança dos produtores no próximo Plano Agrícola e Pecuário (PAP). “Vamos conservar a percepção de que vale a pena continuar investindo no agronegócio. Já começamos a trabalhar para dar continuidade a isso na próxima safra.”

Portal Brasil

Outras Notícias

PUBLICIDADE