Cientistas anunciam descoberta de possível nono planeta do Sistema Solar

Cientistas anunciam descoberta de possível nono planeta do Sistema Solar

CALTECH/ HO / CALTECH/ AFP

Um planeta gigante até então desconhecido, chamado Planeta Nove, pode ter sido descoberto nos confins do Sistema Solar, anunciaram cientistas americanos nesta quarta-feira.

"O objeto tem massa cerca de 10 vezes maior do que a da Terra, e segue uma órbita extravagante e alongada, na periferia do Sistema Solar", aponta a pesquisa, do Instituto de Tecnologia da Califórnia (CalTech), divulgada pela publicação especializada Astronomical Journal. "De fato, este novo planeta levaria de 10 mil a 20 mil anos para completar a órbita em torno do Sol."

Os pesquisadores Konstantin Batygin e Mike Brown descobriram o planeta graças a simulações de computador e a modelos matemáticos, mas não observaram o objeto diretamente.

O corpo celestial tem cerca de 5 mil vezes a massa de Plutão, catalogado desde 2006 como um planeta-anão do Sistema Solar.

Os cientistas acreditam que a gravidade do suposto planeta tenha afetado o movimento dos planetas-anões do Sistema Solar exterior, basicamente perturbando os corpos celestes na região mais além da órbita de Netuno conhecida como Cinturão de Kuiper.

"O Planeta Nove empurra as órbitas dos objetos do distante Cinturão de Kuiper, de forma que suas configurações em relação ao planeta se preservam", explica o comunicado do CalTech.

O assassino de Plutão

Brown, um dos autores do estudo, foi um dos principais responsáveis pelo rebaixamento de Plutão, nove anos atrás. Ele e seus colegas haviam descoberto um planeta-anão chamado Eris que era maior do que Plutão e candidato potencial a se tornar o 10º planeta.

Mas quando a União Astronômica Internacional decidiu, em 2006, divulgar uma nova definição de planeta, nem Eris nem Plutão entraram na classificação.

"OK, estou disposto a reconhecer", disse Brown, cujo nome de usuário no Twitter é @plutokiller. "Eu realmente acredito que o Sistema Solar tenha nove planetas."

Mas por que os astrônomos teriam levado tanto tempo para perceber a existência deste outro planeta? Segundo Brown e seus colegas, o Planeta Nove pode ter sido expulso durante a formação do Sistema Solar, quando quatro grandes núcleos concentraram gás e formaram Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.

Talvez o Planeta Nove represente um quinto núcleo, que poderia ter chegado muito perto de Júpiter ou Saturno e ter sido ejetado para sua atual e distante órbita, indicou Brown.

Atualmente, uma série de poderosos telescópios está em busca do Planeta Nove.

— Embora no começo tenhamos nos mantido céticos quanto à existência deste planeta, à medida que continuamos pesquisando sua órbita e o que ela significaria para o Sistema Solar exterior, nós nos convencemos cada vez de que, sim, ele está ali —, comentou Batygin, professor assistente de Ciências Planetárias.

—Pela primeira vez em mais de 150 anos, existem evidências sólidas de que o senso dos planetas do Sistema Solar está incompleto — completou.

Outros planetas foram descobertos graças a cálculos matemáticos, entre eles Netuno, em 1846.

Mas nem todas as previsões resultaram na confirmação de um planeta, lembrou o vice-diretor executivo da Sociedade Real Astronômica de Londres, Robert Massey. Os pesquisadores que publicaram o estudo são membros muito respeitados da comunidade científica, e sua hipótese merece, definitivamente, ser acompanhada, assinalou.

— Seria uma descoberta muito emocionante, mas, por enquanto, é apenas uma previsão — disse.

Outras Notícias

PUBLICIDADE