Caixa anuncia plano para cortar 10 mil funcionários

Prazo de adesão ao plano começa nesta terça-feira (7). Funcionários foram avisados do PDV por email.

Caixa anuncia plano para cortar 10 mil funcionários

Imagem Ilustrativa (Reprodução Internet)

A Caixa Econômica Federal informou nesta segunda-feira (6) que abriu um Plano de Demissão Voluntária (PDV). O objetivo é cortar até 10 mil funcionários. O anúncio do plano foi divulgado aos funcionários por email.

O presidente do banco, Gilberto Occhi, afirmou que o prazo de adesão começa nesta terça-feira (7). A economia estimada para 2018 é de R$ 1,8 bilhão. Occhi falou com jornalistas após participar de uma cerimônia no Palácio do Planalto em que foram anunciadas mudanças no programa Minha Casa, Minha Vida.

“Lançamos hoje e a adesão [dos empregados] começa amanhã. Temos um limite que estabelecemos de 10 mil, em um universo de 30 mil pessoas [elegíveis]. Se tiver mais [interessados], vamos ter que ter critérios”, explicou Occhi.

O comunicado enviado pela Caixa aos funcionários informa que a adesão vai de 7 a 20 de fevereiro. Podem aderir ao plano aposentados pelo INSS ou que estejam aptos a se aposentar pelo INSS, funcionários com no mínimo 15 anos de trabalho na Caixa ou que tenham adicional de incorporação de função de confiança até a data de desligamento.

Para quem quiser aderir, o banco oferece como incentivo o pagamento de 10 remunerações-base do empregado, limitado ao valor de R$ 500 mil. O valor será pago em uma única parcela, junto com as verbas rescisócias, informa o comunicado, ao qual o portal G1 teve acesso.

“O PDV na Caixa vai ser atrativo. Ele vai ter boa atratividade e, a partir de amanhã, os empregados da Caixa que estão dentro dos elegíveis, aposentados ou não, com mínimo de 15 anos na Caixa, todos eles serão objeto de ter a opção de aderir ao PDV”, informou Occhi.

Por Laís Lis e Luciana Amaral, G1, Brasília

Outras Notícias

PUBLICIDADE