Inscrições para o ProUni começam nesta terça-feira e seguem até sexta

As inscrições para o Programa Universidade para Todos (ProUni) começam nesta terça-feira (7) e vão até as 23h59min de sexta (10), no site do programa. Serão oferecidas 125.442 bolsas em 22.967 cursos de 901 instituições de ensino superior. Neste segundo semestre vão ser oferecidas 57.092 bolsas integrais e 68.350 parciais.

As bolsas estão disponíveis para consulta. O resultado da primeira chamada será divulgado na próxima segunda-feira (13). Os cursos de administração, com 12.500 vagas, direito, 8.561, e pedagogia, 7.139, são os que oferecem mais vagas. Além disso, os cursos de engenharia somados têm 14.410 vagas.

O número de bolsas é 8,1% maior em relação às 116 mil ofertadas no segundo semestre do ano passado. No entanto, é a primeira vez desde 2008 que o número de bolsas parciais supera as bolsas integrais.

O programa é dirigido tanto aos estudantes egressos do ensino médio da rede pública, quanto àqueles que tenham vindo da rede particular na condição de bolsistas integrais. Podem concorrer a bolsas integrais os estudantes que comprovem renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Às bolsas parciais, podem concorrer aqueles com renda familiar per capita máxima de três salários mínimos.

Para se inscrever na segunda edição de 2016, o candidato deve ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015 e obtido no mínimo 450 pontos na média das notas. Além disso, não pode ter tirado nota 0 na redação. No momento da inscrição, será necessário informar o número de inscrição e a senha usados no Enem.

CONDIÇÕES PARA SE CANDIDATAR AO PROUNI

Além de ter feito o Enem 2015, o interessado em concorrer a uma vaga no Prouni precisa atender a pelo menos uma das seguintes condições.

Ter cursado o Ensino Médio completo em escola pública ou em instituição privada como bolsista integral.

Ter cursado o Ensino Médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista integral.

Ser pessoa com deficiência.

Ser professor da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da Educação Básica e integrar o quadro de pessoal permanente da instituição.

Jornal de Santa Catarina 

Outras Notícias

PUBLICIDADE