Melhor defesa, bilheteria e recorde de disciplina: o Palmeiras à beira do título

Melhor defesa, bilheteria e recorde de disciplina: o Palmeiras à beira do título

Cuca diz que Palmeiras mereceu vitória e elogia Moisés: 'Polivalente' (Foto: ESPN/Reprodução)

"Olha a regularidade do Palmeiras. É uma regularidade de um time pronto para ser campeão. Quem é a melhor defesa do campeonato? Melhor ataque? Maior público? Uma série de coisas que dão a certeza de que o caminho está certo", disse Cuca após a vitória do Palmeiras sobre o Botafogo.

Ainda que seja cauteloso ao dizer que seu time ainda não é campeão, o técnico tem razão. O Palmeiras está à beira do título liderando o Campeonato Brasileiro não apenas na pontuação: é dono da melhor defesa, das maiores médias de público e renda e ainda pode fazer história pela disciplina.

No número de gols marcados, o Palmeiras só não lidera - como disse Cuca - porque o Atlético-MG marcou três vezes no empate em 3 a 3 contra o Santa Cruz. Ainda assim, o time alviverde tem o segundo melhor ataque da competição, com 59 tentos, apenas um a menos que os mineiros.

Já a defesa faz jus ao verso do hino que diz que "ninguém passa", tendo sido vazada apenas 31 vezes (média de 0,86 por jogo), uma a menos que o segundo melhor time na estatística, o Atlético-PR.

No quesito público e renda, o Palmeiras não tem rivais. A média alviverde de presença no estádio é de 32.052 torcedores por jogo, bem acima da do Corinthians, com 29.548 pessoas/partidas.

Na arrecadação, a diferença é ainda maior. Em 18 duelos como mandante, o Palmeiras teve renda bruta de mais de R$ 38 milhões, sendo a única equipe a superar a média de R$ 2 milhões (R$ 2,11 mi) por partida. O segundo colocado, também o Corinthians, fatura, em média, R$ 1,6 milhão/jogo.

De quebra, o Palmeiras também pode se tornar o primeiro campeão brasileiro sem ter jogadores expulsos neste século. Desde 2001, foram 15 edições completas da competição, sendo que em nenhuma delas um clube terminou sem ver, ao menos uma vez, um cartão vermelho.

Os times que mais chegaram perto desse feito foram Santos e Flamengo, em 2002 e 2009, respectivamente, com só uma expulsão. Em seguida no quesito, vêm Fluminense (2010), Cruzeiro (2014) e Corinthians (2015), com duas.

"Pontos corridos é regularidade de elenco, de sete meses, de trabalho, como a gente tem visto, não só no Palmeiras. Todos trabalham bem, o Flamengo, o Santos, o Atlético-MG, todos trabalham bem demais. Temos de valorizar todos eles. É um campeonato difícil de ganhar", resumiu Cuca.

O Palmeiras está a apenas um empate ou um tropeço do Santos para ser campeão. Com 74 pontos, seis a mais que o vice-líder, o time alviverde tenta confirmar o título brasileiro - o primeiro desde 1994 - contra a Chapecoense, no Allianz Parque, no próximo domingo, às 17h (de Brasília).

ESPN

Outras Notícias

PUBLICIDADE