Quartas de final de campeões sem clássicos estaduais na Copa do Brasil

Quartas de final de campeões sem clássicos estaduais na Copa do Brasil

Foto: Divulgação/CBF

Oito times, 18 títulos em 27 edições disputadas. Em sorteio realizado na manhã desta sexta-feira, na sede da CBF, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, foram conhecidos os confrontos de uma inédita quartas de final da Copa do Brasil: pela primeira vez esta fase do mata-mata conta apenas com clubes que já foram campeões, mas as bolinhas deixaram de lado os clássicos estaduais. Juventude, Internacional, Palmeiras e Cruzeiro decidem em casa contra Atlético-MG, Santos, Grêmio e Corinthians, respectivamente. Confira os duelos e os mandos de campo – os jogos de ida acontecem no dia 28 de setembro, e os de volta, em 19 de outubro. Locais e horários ainda serão confirmados pela CBF:

IDA (28/09)

. Atlético-MG x Juventude
. Santos x Internacional
. Grêmio x Palmeiras
. Corinthians x Cruzeiro

VOLTA (19/10)

. Juventude x Atlético-MG
. Internacional x Santos
. Palmeiras x Grêmio
. Cruzeiro x Corinthians

A definição dos mandos de campos foi simples, com dez bolas numeradas de 1 a 10. Atlético-MG, Santos, Grêmio e Corinthians ficaram do lado ímpar, e Juventude, Inter, Palmeiras e Cruzeiro, do lado par. A bola número 6 definiu que os quatro últimos fariam a segunda partida diante de suas torcidas. A divisão visou a evitar que Atlético-MG e Cruzeiro, Palmeiras e Corinthians e Grêmio e Inter jogassem no mesmo dia em suas cidades, por questões de segurança – Santos e Juventude mandam seus jogos na Vila Belmiro, em Santos, e no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

Gol fora de casa continua sendo critério de desempate nas quartas e nas semifinais. Com o chaveamento definido, as semifinais só poderão ter dois clássicos – Juventude x Internacional e Palmeiras x Corinthians –, e a decisão pode reservar um Gre-Nal na busca pelo título. Ou um bis de 2015, caso Palmeiras e Santos avancem até o fim.

Ao contrário do sorteio que estabeleceu as partidas das oitavas, nas quartas de final não houve os potes A e B para separar as equipes de acordo com o ranking da CBF ou participação na Taça Libertadores. Desta forma, todos os clubes poderiam se enfrentar – o sorteio para definir os confrontos a partir das oitavas de final passou a ser usado a partir de 2015. A partir das quartas o chaveamento é definido, sem sorteio para as semifinais.

Mudança de panorama

A presença de tantos clubes grandes na reta final de um torneio que costuma abrir espaço aos pequenos (clubes como Juventude, Santo André e Paulista já foram campeões) se justifica pela mudança ocorrida em 2013, quando ficou definido que as equipes classificadas à Libertadores também disputariam a Copa do Brasil, com ingresso já nas oitavas de final. Este ano, foram os casos de Atlético-MG, Grêmio, Corinthians, Palmeiras e São Paulo – além do Inter, que não esteve na Libertadores, mas teve o mesmo benefício por ser o quinto colocado no Brasileirão passado. Deles, só o Tricolor paulista não conseguiu avançar às quartas.

Cruzeiro, Santos e Juventude foram os únicos dos oito sobreviventes a disputar a Copa do Brasil desde a primeira fase. Os mineiros passaram por Campinense, Londrina, Vitória e Botafogo. O Peixe eliminou Santos-AP, Galvez, Gama e Vasco. O a equipe gaúcha superou Tocantinópolis, Coritiba e Paysandu até bater o São Paulo. 

O clube de Caxias do Sul é o azarão entre os gigantes nas quartas da Copa do Brasil. Mas ele conhece bem o torneio. Em 1999, foi campeão ao superar o Botafogo na decisão. Atlético-MG, Inter e Santos também têm um título cada. Corinthians e Palmeiras são tricampeões – superados apenas por Cruzeiro e Grêmio, os únicos tetra. Confira a lista:

. Cruzeiro (1993, 1996, 2000 e 2003)
. Grêmio (1989, 1994, 1997 e 2001)
. Palmeiras (1998, 2012 e 2015)
. Corinthians (1995, 2002 e 2009)
. Atlético-MG (2014)
. Santos (2010)
. Juventude (1999)
. Internacional (1992)

Globo Esporte

Outras Notícias

PUBLICIDADE