Avião do Bradesco com 4 pessoas a bordo cai em MG; não há sobreviventes

Avião do Bradesco com 4 pessoas a bordo cai em MG; não há sobreviventes

Executivos Marco Antônio Rossi e Lúcio Flávio de Oliveira (Foto: TV Globo/Reprodução)

Um avião de pequeno porte com quatro pessoas a bordo caiu na noite desta terça-feira (10) na divisa entre Minas Gerais e Goiás. De acordo com a FAB (Força Aérea Brasileira), eram dois tripulantes e dois passageiros, e não há sobreviventes.

Segundo apuração do site UOL, os dois passageiros são executivos de banco - o vice-presidente da instituição, Marco Antônio Rossi, cotado para assumir o comando do banco a partir de 2017, e o presidente do Bradesco Vida e Previdência, Lúcio Flávio Conduru de Oliveira. A companhia, no entanto, ainda não se pronunciou oficialmente. Os nomes dos tripulantes não foram confirmados.

O avião Cessna Citation 7, de prefixo PT-WQH, decolou às 18h39 de Brasília com destino a São Paulo, e desapareceu dos radares às 19h04, horário em que caiu em Guarda-Mor (MG). Em seguida, veio a informação de que ele caiu em uma fazenda.

O registro da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) (veja ao lado) aponta que a aeronave pertence ao banco Bradesco e tinha a situação regular, com as licenças em dia, e tem capacidade para oito pessoas.

A cidade de Guarda-Mor faz limite com Catalão, município de Goiás. O Corpo de Bombeiros de Catalão afirmou que a aeronave caiu entre as fazendas de Limoeiro da Samambaia e Oliveiras, na divisa com Santo Antônio de Rio Verde, distrito de Catalão, e que a ocorrência está sendo atendida pelo Corpo de Bombeiros mineiro. Trabalhadores de fazendas da região foram os primeiros a chegar ao local da queda.

Nota da FAB:

A Força Aérea Brasileira informa que a aeronave modelo Citation VII, de matrícula PT-WQH decolou às 18h39 do aeroporto de Brasília com destino a São Paulo e desapareceu dos radares do controle de tráfego às 19h04.

A aeronave caiu em uma região próxima do município de Catalão, estado de Goiás, com quatro ocupantes a bordo. Não há informações de sobreviventes.

*Com Agência Brasil

UOL

Outras Notícias

PUBLICIDADE