Brasil vai voltar a crescer e reduzir a inflação, afirma Dilma na Bahia

Antes do evento de entrega de casas do "Minha Casa, Minha Vida", PM barrou manifestantes contrários à presidente

Na mesma semana em que o Relatório de Mercado Focus apontou uma elevação na estimativa de inflação de 2015 — pela décima sétima vez seguida —, a presidente Dilma Rousseff garantiu nesta sexta-feira que o Brasil vai "voltar a crescer" e "reduzir a inflação". A promessa foi feita durante a entrega de 1.480 unidades habitacionais do programa "Minha Casa, Minha Vida" na periferia de Juazeiro (BA).

Antes do evento, por determinação do Palácio do Planalto, a Polícia Militar da Bahia barrou manifestantes contrários a Dilma, idosos e até beneficiários do programa Minha Casa Minha Vida, impedindo-os de chegar próximo ao local da solenidade. Nem o vice-prefeito de Juazeiro, Francisco Oliveira, foi poupado.

— Estamos numa travessia e nessa travessia nós vamos fazer dar certo. O Brasil, podem ter certeza, vai voltar a crescer, vai reduzir a inflação — disse Dilma.

A estimativa para o IPCA deste ano avançou de 9,25% da semana anterior para 9,32% agora, conforme o mais recente Relatório de Mercado Focus, do Banco Central.

Viagens

Aconselhada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma decidiu intensificar a agenda de viagens pela região Nordeste, tradicional reduto eleitoral do PT, onde a presidente também viu recentemente sua popularidade desmoronar.

— Nos últimos 13 anos, no governo do presidente Lula e do meu, fizemos uma coisa e acho que isso vai distinguir o meu governo e o dele, que é o seguinte: nós olhamos para a Bahia, para o Nordeste — afirmou Dilma, que foi recebida com gritos de "Olê-olê-olê-olá, Dilma, Dilma" e "Não vai ter golpe".

Confrontada com uma série de retaliações do Congresso Nacional, ameaça de um impeachment e o aprofundamento da crise econômica, a presidente disse que a "gente vence desafios com luta, otimismo e esperança".

— Ninguém que olha a dificuldade e fica com medo dela vence a dificuldade. A gente só vence dificuldade com coragem e determinação. Nós sabemos que quando você começa a fazer uma coisa, muita gente olha e fala que 'não vai dar certo'. Esse pessoal nunca vai conseguir realizar o que deve ser realizado — disse a presidente, destacando que o programa Minha Casa Minha Vida "deu certo".

— O Minha Casa, Minha Vida 3 nós vamos lançar agora, até o dia 10 de setembro, e isso significa o quê? Isso significa mais 3 milhões de casas. Podem ter certeza que nós aprendemos. A cada momento, a cada vez, em cada fase, fazemos casa melhor — ressaltou.

Passado

Em um discurso com críticas veladas à gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Dilma fez uma nova contraposição entre o "hoje" e "passado".

— No passado, quando havia seca, havia coisas terríveis, as pessoas tinham problema até para se alimentar, passavam fome. Hoje não tem isso. E por que não tem? Porque tem o programa Bolsa Família. Hoje, você não vê as pessoas invadindo supermercado porque não tem o que comer — comparou Dilma, ressaltando a importância dos programas sociais na região.

A presidente defendeu no início do discurso a recuperação das margens do Rio São Francisco, que passa por Juazeiro.

*Estadão Conteúdo

 

Outras Notícias

PUBLICIDADE