Cai número de indenizações por invalidez permanente pagas pelo DPVAT em 2015

Queda chama a atenção, já que a modalidade vinha crescendo de forma progressiva, conforme a Seguradora Líder-DPVAT.

Cai número de indenizações por invalidez permanente pagas pelo DPVAT em 2015

Acidentes com moto motivam maior parte das indenizações (Foto: Foto: Arquivo CNT)

De janeiro a setembro de 2015, o seguro DPVAT pagou 518,3 mil indenizações a vítimas de acidentes de trânsito no Brasil. Dessas, 33,2 mil foram por morte, 409,2 mil por invalidez permanente e 75,8 mil foram reembolsos de despesas médicas e hospitalares. Apesar de os números serem elevados, uma notícia é boa: as três modalidades apresentaram reduções expressivas, de 17%, 5% e 15%, respectivamente. 

A Seguradora Líder, que administra o DPVAT, chama a atenção para a queda nos casos de invalidez permanente, que vinham crescendo de forma progressiva. Em 2014, por exemplo, o incremento foi de 34% na comparação com 2013. “Vemos como uma evolução essa redução no número de indenizações pagas por invalidez permanente, pois vinha crescendo de forma progressiva. Isso mostra que o esforço em realizar uma fiscalização mais incisiva, tornar os veículos mais seguros e melhorar a percepção da população quanto aos riscos do trânsito vem surtindo efeito. Mas os números ainda são comparáveis a de uma guerra civil, o que nos mostra que temos muito trabalho pela frente”, avalia o diretor-presidente da Seguradora Líder, Ricardo Xavier.

Mais uma vez, a motocicleta foi o veículo com o maior número de indenizações, apesar de representarem 27% da frota do país. De janeiro a setembro, acidentes com moto motivaram 76% dos pagamentos. Desses casos, 82% foram para invalidez permanente e 4% para morte, sendo que a maior parte foi no Nordeste, onde quase metade da frota de veículos é formada por motocicletas.

O Sudeste teve a maior parcela de acidentes com óbito (37%) e concentrou o maior número de casos envolvendo automóveis (48%). É nessa região que estão 49% de veículos cobertos pelo seguro DPVAT. 

Seguro DPVAT

O seguro é pago a todas as vítimas de acidente de trânsito ou familiares. O valor é liberado até 30 dias depois da solicitação e entrega da documentação. O pedido de indenização deve ser realizado, gratuitamente, em um ponto oficial de atendimento, sem a necessidade de intermediários. 

São três tipos de cobertura: morte (R$ 13,5 mil), invalidez permanente (até R$ 13,5 mil) e reembolso de despesas médicas e hospitalares (até R$ 2,7 mil).

Mas informações estão disponíveis no site www.dpvatsegurodotransito.com.br ou pelo telefone 0800 022 1204. Os Correios também recebem os pedidos de indenização. 

Natália Pianegonda / Agência CNT de Notícias

Outras Notícias

PUBLICIDADE