Caminhoneiros fazem protestos em rodovias do Brasil

Caminhoneiros fazem protestos em rodovias do Brasil

Caminhoneiros bloqueiam rodovia no Rio Grande do Sul (Foto: Carlos Macedo/Agência RBS/Folhapress)

Os caminhoneiros iniciaram na manhã desta segunda-feira (9) protestos em rodovias de ao menos cinco Estados, após não entrarem em acordo com o governo federal em relação às suas reivindicações.

As paralisações começaram na madrugada desta segunda no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e Rio Grande do Norte.

O Planalto alega que atendeu a maior parte das reivindicações da categoria que, em abril, fez sua última paralisação do ano. O grupo de caminhoneiros que convocou a greve - liderados pelo Comando Nacional do Transporte que se declara independente de sindicatos - continua com uma série de reivindicações.

Os manifestantes pedem a redução do preço do óleo diesel, a criação do frete mínimo (este o governo reconhece que não conseguiu atender), salário unificado em todo o país e a liberação de crédito com juros subsidiados no valor de R$ 50 mil para transportadores autônomos. O grupo também quer ajuda federal para refinanciamento de dívidas de compra de seus veículos.

MINAS GERAIS

Em Minas Gerais, caminhoneiros bloqueiam desde o início da madrugada desta segunda (9) trechos de três rodovias federais.

Na BR-381, a PRF registrou dois pontos de interdição nos quilômetros 359, em João Monlevade, e 513, em Igarapé. Manifestantes também bloqueiam a BR-262 nos quilômetros 412, em Igaratinga. Já o trecho no km 369, em Juatuba, foi liberado por volta das 4h30.

Na cidade de Conselheiro Lafaiete também foram registrados dois bloqueios na BR-040, nos quilômetros 627 e 633.

PARANÁ

No Paraná, há paralisação em duas rodovias federais, em uma rodovia estadual e na cidade de Maringá.

Na BR-376, a estrada está interditada para caminhões na altura do km 252, no município de Califórnia, e no km 245, em Apucarana, desde as 7h desta segunda, informou a PFR-PR. O tráfego continua fluindo pelas marginais. Por volta das 9h, mais duas interdições foram registradas na altura do km 133, em Nova Esperança, e no km 111, em Paranavaí, com paralisação de caminhões apenas.

A BR-277 também foi interditada por volta das 7h na altura do km 670, em Medianeira, em função da paralisação de caminhoneiros. O tráfego foi liberado em torno das 9h. Na região de Guarapuava, km 339, um bloqueio para caminhões foi registrado por volta das 9h.

Na rodovia estadual PRC-280, região de Pato Branco, caminhões ocupam o acostamento na altura do km 175, desde às 6h30. A polícia rodoviária não informou a quantidade de caminhões envolvidos na paralisação, mas disse que o trânsito está liberado para veículos que não sejam de carga.

No perímetro urbano de Maringá, caminhões estão parados, desde as 7h30, na avenida Morangueira, próximo à rodovia estadual PR 317, sem interdição do trânsito para outros automóveis.

SANTA CATARINA

Por volta das 3h, os manifestantes bloquearam a passagem de todos os caminhões na rodovia BR-280, próximo ao km 123, em Santo Bento do Sul. Os veículos foram desviados para o acostamento da via e a passagem de veículos de passeio e ônibus não foi restringida. A polícia já está negociando com os caminhoneiros, informou a PRF.

Um trecho da rodovia estadual SC-486 também está paralisado na altura do km 21, na fronteira dos municípios de Itajaí e Brusque, desde as 6h30 desta segunda. Segundo o posto da polícia estadual, a extensão do trânsito é de 2 km.

RIO GRANDE DO SUL

Os protestos começaram já no fim da tarde de domingo (8), em rodovias federais do Rio Grande do Sul. Entre as 17h e as 19h, cerca de 25 caminhoneiros em 25 veículos de carga concentraram-se às margens da BR-116, na altura do km 40, em Vacaria, sem interditar a via.

Por volta da meia-noite, cerca de 100 pessoas forçou a parada de caminhões na mesma rodovia, na altura do km 397, em Camaquã. Houve relato de queima de pneus no acostamento, segundo a PRF.

No mesmo horário, manifestantes também atearam fogo às margens da BR-285, próximo a Ijuí.

Na madrugada desta segunda (9), caminhoneiros queimaram pneus e interditaram a faixa da direita e o acostamento da BR-101, em Três Cachoeiras, entre 1h30 e 2h30. A pista já está liberada.

Por volta das 8h15, caminhoneiros chamavam veículos de carga para se aglomerarem na altura do km 245 da BR-386, em Soledade, ainda sem interdição da via.

Na BR-285, caminhoneiros se aglomeram na altura do km 273, em Mato Castelhano, desde as 8h45, sem bloquear a pista.

Nas rodovias estaduais, grupos de caminhoneiros ocupam o acostamento em trechos de três rodovias sem impedir a passagem de veículos, informou o Comando Rodoviário da Brigada Militar.

Na região de Farroupilha, cerca de 20 caminhoneiros estão parados, desde as 6h, no km 68 da rodovia RS-122.

Há ainda concentração de caminhões estacionados nas rodovias RS-287, km 104, região de Santa Cruz do Sul, e na RS-344, km 104, na região de Entre-Ijuís. O Comando não informou a quantidade de caminhões parados nesses trechos.

RIO GRANDE DO NORTE

Cerca de 100 caminhoneiros bloqueiam, desde as 6h, a BR-304, na altura do km 51, próximo a Mossoró (RN). Os manifestantes impedem apenas o trânsito de caminhões e liberam o tráfego de carros e ônibus. Como alternativa, a PRF desloca para a BR-110 os caminhoneiros que querem seguir viagem.

Folha de S. Paulo 

Outras Notícias

PUBLICIDADE