Caminhoneiros mantêm protestos em sete estados, segundo PRF

No terceiro dia de protestos pelo país, o movimento de caminhoneiros atingiu 16 pontos de paralisação em sete estados, com pontos de bloqueio registrados em sete municípios. Em dois deles houve bloqueio total da rodovia, segundo os boletins da Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgados nesta quarta-feira (11).

Na segunda-feira (9), primeiro dia do movimento, a PRF registrou 48 manifestações de caminhoneiros em 11 estados. Medida provisória publicada no Diário Oficial da União nesta quarta-feira (11) determinou o aumento das multas e das sanções para motoristas que obstruírem deliberadamente rodovias e estradas do país.

A PRF faz o monitoramento do movimento dos caminhoneiros pelo país. No primeiro boletim, divulgado às 9h desta quarta-feira, foram registrados 15 pontos de protesto em seis estados, com bloqueio em seis municípios.

No início da manhã, a PRF registrou manifestações em Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Tocantins. Os pontos de bloqueio eram na BR-381, em João Monlevade (MG), na BR-158, nos municípios de Confresa (MS) e Vila Rica (MS), na BR-116, em Papanduva (SC), além de dois pontos de bloqueio em Tocantins: na BR-242, em Taguantinga, e na BR-153, em Colinas do Tocantins. Esse último era com bloqueio total da via.

O último boletim,  divulgado pela PRF às 11h desta quarta-feira, registrou manifestações em cinco estados: Bahia, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e Tocantins, totalizando 12 pontos de protesto e quatro pontos de bloqueio. Além do bloqueio total da BR-20, em Luiz Eduardo Magalhães (BA) que não aparecia no primeiro boletim, permaneceram bloqueados parcialmente os dois pontos da BR-158 (MT) e da BR-242 (TO).

No Rio Grande do Sul, estado com maior número de paralisações (sete municípios), não houve bloqueio das rodovias.

Agência Brasil 

Outras Notícias

PUBLICIDADE