De "jararaca" a "merda de metalúrgico": veja frases do pronunciamento de Lula

De

Foto: Reprodução / TVT

Horas após prestar depoimento à Polícia Federal (PF) por suspeita de ser um dos principais beneficiários de crimes na Petrobras investigados pela Operação Lava-Jato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um discurso inflamado no diretório central do Partido dos Trabalhadores (PT), no centro de São Paulo.

O pronunciamento, feito em meio à militância e não aberto a perguntas da imprensa, foi o segundo de Lula nesta sexta-feira. Em tom de indignação, o ex-presidente versou sobre temas diversos — de sua infância pobre aos valores que recebeu por palestras, de seu trabalho na Presidência da República aos problemas enfrentados por Dilma Rousseff no cargo —, mas pouco se concentrou nas suspeitas que levaram a PF a cumprir um mandado de condução coercitiva contra ele, como o sítio em Atibaia e o triplex do Guarujá. 

Confira algumas das frases ditas por Lula em seu pronunciamento nesta sexta:

"Se quiseram matar a jararaca, não bateram na cabeça. Bateram no rabo. A jararaca está viva. Como sempre esteve"

"Estou disposto a andar por este país. Não sei se serei candidato em 2018, mas essas coisas aumentam minha tesão de andar pelo país"

"Eu merecia um pouco mais de respeito neste país"

"Todo mundo pode, menos essa merda deste metalúrgico"

"Embora eu esteja magoado, acho que o que aconteceu hoje foi necessário para o PT reerguer a cabeça"

"Eu fui melhor do que todos eles que governaram o país. Melhor que todos os fazendeiros, todos os advogados que governaram antes de mim"

"Hoje, neste país, ser amigo do Lula parece que virou coisa perigosa"

"Eu não posso usar a chácara porque é crime. Estou usando a chácara, um apartamento que não é meu, e dizem que é meu. Vai ser a Globo que vai me dar? Não paguei, não comprei, não é meu. Alguém vai ter que me dar. Espero que quando tudo acabar alguém me dê a chácara e o apartamento."

"Colocam como corrupção um barco de R$ 4 mil da dona Marisa. (Eles estão) Se preocupando com um pedalinho de R$ 2 mil que ela comprou para os netos"

"Se a Polícia Federal, o Ministério Público ou quem quer que seja encontrar um real de desvio na minha conduta, eu não mereço ser deste partido (PT)"

Diário Catarinense 

Outras Notícias

PUBLICIDADE