Encontro Econômico Brasil Alemanha cobra acordo entre Mercosul e União Europeia

Encontro Econômico Brasil Alemanha cobra acordo entre Mercosul e União Europeia

Foto: Milena Schoeller / Agência RBS / Agência RBS

Começou nesta segunda-feira a 34ª edição do Encontro Econômico Brasil Alemanha, na cidade de Weimar. Por dois dias, os principais empresários brasileiros e alemães, governantes, e representantes de entidades discutirão novos investimentos, integração, ampliação de negócios, reivindicações em comum, e intercâmbio de tecnologias. 

Na cerimônia de abertura, o presidente do Conselho de Diretores da BDI, a confederação das indústrias alemãs, e membro do conselho da Volkswagen, Andreas Renschler, destacou a crise financeira brasileira, e a queda no faturamento das principais empresas alemãs que estão no Brasil, mas vê um quadro de recuperação a partir de agora.

— Brasil sempre foi importante. A opção é continuar. Tempos difíceis são superáveis. Os brasileiros estão reconstruindo o Brasil com muito empenho, e por isso nós seremos parceiros. 

Renschler também citou a preocupação com a corrupção, mas que as investigações atuais mostram que o "tema é levado a sério", trazendo tranquilidade. 

Uma das principais reivindicações dos dois lados é o fechamento de um acordo de livre comércio entre Mercosul e União Europeia. A Confederação Nacional da Indústria (CNI) defendeu, durante a abertura, a conclusão das negociações do acordo. Em maio de 2016, os dois blocos trocaram ofertas para começar a negociar os termos do livre comércio, mas ainda sem conclusão.

O presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, também defendeu um acordo de céus abertos entre Brasil e União Europeia. 

— Esperamos que a Alemanha seja protagonista no estabelecimento de um grupo de trabalho rumo a este acordo com a União Europeia. As conexões com os estados europeus precisam ser ampliadas, com preços competitivos, criando novas oportunidades.

As autoridades alemãs também, por mais de uma vez, parabenizaram os brasileiros pela organização das Olimpíadas e Paralimpíadas do Rio de Janeiro.

O governador José Ivo Sartori, secretários e presidentes de estatais participam do encontro. Nesta segunda-feira, eles têm uma série de reuniões com os estados alemães da Turíngia e da Saxônia. O estado também vai receber nesta segunda-feira, o Certificado do Medical Valley, indicando o Rio Grande do Sul como Parceiro Premium. O Medical Valley é um dos mais importantes centros do mundo de pesquisa e desenvolvimento na área da tecnologia da saúde, localizado na Alemanha. 

 A missão gaúcha ainda tem agendas, até o fim da semana, na França e Itália, onde tem encontro com empresas como a multinacional de laticínios Lactalis e Grupo Carrefour, onde são esperados anúncios de investimentos.

Empresários gaúchos ligados à Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul estão em peso na Alemanha. No ano que vem, o Encontro Econômico Brasil Alemanha será pela primeira vez no Rio Grande do Sul, em Porto Alegre. São esperados em torno de 500 empresários alemães no estado. 

Diário Catarinense  

Outras Notícias

PUBLICIDADE