Estudo alertava para risco de barragem em Minas Gerais romper

Estudo alertava para risco de barragem em Minas Gerais romper.

Estudo alertava para risco de barragem em Minas Gerais romper

Enxurrada de lama foi gerada pelo rompimento de barragens em Mariana (Foto: Douglas MAGNO / AFP)

O risco de rompimento das barragens do Fundão e Santarém da mineradora Samarco em Mariana foi alvo de alerta em 2013 pelo Instituto Prístino, instituição particular sem fins lucrativos que realizou um estudo na região a pedido do Ministério Público Estadual (MPE), de acordo com o Estado de S. Paulo. Ainda de acordo com o jornal, a promotoria quer saber se foram tomadas medidas preventivas e vai agora pedir o fechamento da mina da Samarco.

As equipes de resgate retomaram as buscas por desaparecidos em Bento Rodrigues. A força-tarefa, formada por bombeiros, Defesa Civil e Exército, procura pessoas que podem estar ilhadas na região. As autoridades estão tentando levantar o número de possíveis vítimas.

Em nota divulgada nesta sexta a Samarco afirmou "que está mobilizando todos os esforços necessários para priorizar o atendimento aos atingidos pelo acidente e mitigar os danos ambientais". A companhia informou que até o momento 136 famílias foram alocadas em hotéis e pousadas da região.

Jornal de Santa Catarina 

Outras Notícias

PUBLICIDADE