Governo vai intensificar campanha do abono salarial

Intenção é identificar e garantir que esses trabalhadores saquem o benefício; prazo termina no próximo dia 30 de dezembro.

Governo vai intensificar campanha do abono salarial

Foto: Divulgação/Agência Brasil

Até o próximo dia 30 de dezembro, o Ministério do Trabalho irá reforçar as ações para garantir que os trabalhadores que têm direito ao abono salarial saquem o benefício. Segundo o ministro da pasta, Ronaldo Nogueira, 950 mil trabalhadores que têm o direito ainda não compareceram às agências para retirar o valor.

“Nesses próximos 45 dias, nós iremos intensificar uma campanha para identificar esses trabalhadores que ainda não têm conhecimento que eles têm direito a esses valores”, disse Nogueira.

O prazo inicial para o trabalhador sacar o abono era 30 de junho, mas foi estendido para garantir o resgate do benefício. Com o adiamento, 250 mil trabalhadores já efetuaram o saque.

O abono salarial ano-base 2014 está disponível para quem tem inscrição no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos; tenha trabalhado com carteira assinada pelo menos 30 dias em 2014 com remuneração mensal média de até dois salários-mínimos; e tenha seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais). O valor do abono é de um salário-mínimo (R$ 880).

Os trabalhadores podem consultar se tem direito ao benefício pelo portal trabalho.gov.br/abono-salarial, inserindo CPF ou número do PIS/Pasep e data de nascimento.

A Central de Atendimento Alô Trabalho do Ministério do Trabalho, que atende pelo número 158, também tem informações sobre o PIS/Pasep.

O saque pode ser feito em qualquer agência da Caixa Econômica Federal, no caso do PIS, ou do Banco do Brasil, no caso do Pasep.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Trabalho

Outras Notícias

PUBLICIDADE