MPF denuncia Dirceu, Vaccari e outros 15 investigados

MPF denuncia Dirceu, Vaccari e outros 15 investigados

Foto: Heuler Andrey / AFP

A força-tarefa da Operação Lava-Jato, do Ministério Público Federal, denunciou nesta sexta-feira 17 pessoas pelos crimes de organização criminosa, corrupção e lavagem de dinheiro. Entre os acusados, estão o ex-ministro José Dirceu, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e os ex-diretores da Petrobras Pedro Barusco e Renato Duque. Os fatos estão relacionados com a 17ª fase da Operação Lava-Jato, denominada Pixuleco — termo utilizado pelos investigados para se referir a propina.

Após a denuncia do MPF, caberá ao juiz Sérgio Mouro, da 13° Vara Federal de Curitiba, decidir se aceita as denúncias e torna os acusados réus. Nesta sexta-feira, os procuradores irão conceder uma entrevista para dar detalhes sobre o caso.

Segundo o inquérito da Polícia Federal, mais de R$ 59 milhões foram pagos em propina nas transações investigadas pela 17ª fase da Operação Lava-Jato. O foco dessa etapa foi a análise de pagamentos e recebimentos de vantagens indevidas a partir de contratos com o poder público, sobretudo a Petrobras. Entre as investigadas, estão a JD Consultoria, de Dirceu, e empreiteiras que prestam serviços para a Petrobras. A JD teria firmado contratos fictícios com as construtoras para receber recursos oriundos de propina.

Confira a lista com os 17 denunciados:

- Camila Ramos

- Cristiano Kok

- Daniela Leopoldo e Silva Facchini

- Fernando Antonio Guimarães Horneaux de Moura

- Gerson de Melo Almada

- João Vaccari Neto

- José Adolfo Pascowitch

- José Antunes Sobrinho

- José Dirceu de Oliveira e Silva

- Julio César dos Santos

- Júlio Gerin de Almeida Camargo

- Luiz Eduardo de Oliveira e Silva

- Milton Pascowitch

- Olavo Horneaux de Moura Filho

- Pedro José Barusco Filho

- Renato de Souza Duque

- Roberto Marques

Diário Catarinense 

Outras Notícias

PUBLICIDADE