Ninguém ganhou o "bolão do impeachment" organizado pelo Solidariedade

Ninguém ganhou o

Foto: Carlos Rollsing / Agência RBS

O bolão do impeachment, organizado pelo Solidariedade, arrecadou R$ 5.100 de 51 apostadores, mas não houve vencedores, segundo o deputado Carlos Manato (SD-ES), que ajudou o presidente do partido, Paulinho da Força (SP), na organização do bolão e no recolhimento do dinheiro. Ninguém acertou os 367 votos a favor do impeachment, disse Manato após conferir as apostas.

Os apostadores que mais se aproximaram do resultado final foram os deputados Carlos Henrique Gaguim (PTN-TO) e Major Olímpio (SD-SP), que marcaram 366 votos pelo impeachment, e Paulo Azi (DEM-BA), que arriscou 368. 

— O combinado é que se ninguém acertasse, não haveria essa história de quem chegou mais perto. O dinheiro vai para uma instituição de caridade — reiterou Manato.

O deputado capixaba afirmou que ainda vai conversar com Paulinho, mas sugeriu que os R$ 5.100 sejam entregues a uma associação que atende crianças autistas em Alegre, no Espírito Santo. 

— Eles estão construindo uma quadra, ajudaria muito. Mas antes vou falar com Paulinho — disse Manato.

Quando foi lançado, no início da semana, o bolão foi criticado por deputados como Chico Alencar (PSOL-RJ), Alessandro Molon (Rede-RJ) e Sarney Filho (PV-MA). O deputado maranhense chegou a divulgar uma nota em que dizia que era preciso respeito diante da gravidade da situação que o país vive. 

— É só uma brincadeira — respondeu Manato.

*Estadão Conteúdo

Diário Catarinense 

Outras Notícias

PUBLICIDADE