Odebrecht oficializa negociação de delação premiada, diz jornal

Empreiteira e Ministério Público Federal (MPF) assinaram o documento na quarta-feira da semana passada.

Odebrecht oficializa negociação de delação premiada, diz jornal

Marcelo Odebrecht (foto) está preso desde junho do ano passado (Foto: HEULER ANDREY / AFP)

A Odebrecht e o Ministério Público Federal (MPF) assinaram, na quarta-feira da semana passada, o documento de delação premiada e leniência da empreiteira na Operação Lava-Jato. As tratativas já ocorriam há meses, mas, agora, o acordo se torna oficial. As informações são da colunista da Folha de S. Paulo Mônica Bergamo.

Nenhum dos grandes partidos (como PT, PMDB e PSDB) deve ser poupado, uma vez que a empreiteira se comprometeu em detalhar o financiamento de todas as campanhas majoritárias para as quais doou. Nessa lista, estão as de Aécio Neves e Dilma Rousseff a Presidências, em 2014, e a de Michel Temer a vice.

Os procuradores negociaram o acesso a toda a contabilidade de caixa dois da empreiteira, o que pode envolver centenas de políticos e autoridades de outros Poderes. A força-tarefa pretende convocar, além de Marcelo Odebrecht, até mesmo o ex-presidente da empresa e pai do empresário, Emílio Odebrecht. Não está definido o número de executivos que devem delatar, mas pode chegar a 50.

Em gravação divulgada na semana passada, o ex-presidente e ex-senador José Sarney (PMDB-AP) afirmou que uma eventual delação premiadas de executivos da Odebrecht seria "uma metralhadora de ponto 100".

Jornal de Santa Catarina 

Outras Notícias

PUBLICIDADE