Orçamento da PF será recomposto, asseguram ministérios

'Não faltaram nem faltarão recursos' para operações, diz Ministério da Justiça.

Orçamento da PF será recomposto, asseguram ministérios

Divulgação

O Ministérios da Justiça e do Planejamento, Orçamento e Gestão anunciaram nesta segunda-feira (11) que serão recompostos os R$ 151 milhões que inicialmente seriam retirados do orçamento da Polícia Federal, como previsto na Lei Orçamentária aprovada pelo Congresso Nacional.

A recomposição --que ocorrerá após a sanção do Orçamento pela presidenta Dilma Rousseff-- foi definida em reunião entre os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, do Planejamento, Valdir Simão, e o diretor do Departamento da Polícia Federal (PF), Leandro Daiello.

Por meio de nota, o Ministério da Justiça reforçou que “não faltaram e nem faltarão recursos financeiros para a realização de operações e investigações da Polícia Federal ao longo do corrente ano, conforme vem reiterando o Ministério da Justiça, desde o final de 2015”.

Nas últimas semanas, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, vinha reforçando que o governo trabalhava com uma margem na lei orçamentária para reconstituir, ao longo do ano, os recursos para a Polícia Federal. O corte no orçamento da PF não estava previsto no projeto de lei enviado pelo Executivo, sendo inserido durante sua tramitação no Legislativo.

Leia a íntegra da nota:

 1 - Após a sanção da lei orçamentária serão recompostos os cortes orçamentários feitos nas dotações da Polícia Federal. A forma de recomposição será definida, em conjunto, pelos órgãos técnicos dos dois ministérios.

 2 - Não faltaram e nem faltarão recursos financeiros para a realização de operações e investigações da Polícia Federal ao longo do corrente ano, conforme vem reiterando o Ministério da Justiça, desde o final de 2015.

Portal Brasil

Outras Notícias

PUBLICIDADE