PF faz operação no Senado e prende quatro policiais legislativos

PF faz operação no Senado e prende quatro policiais legislativos

Agentes da PF fazem buscas na sala da polícia legislativa (Foto: Silvana Pires / Agência RBS)

A Polícia Federal (PF) faz diligências no Senado nesta sexta-feira durante o cumprimento da Operação Métis. Quatro policiais legislativos foram presos de forma temporária por suspeita de atrapalhar investigações relacionadas à Lava-Jato. Além disso, cinco mandados de busca e apreensão são realizados pela PF. A ação foi solicitada pela Procuradoria-Geral da República (PRG) e autorizada pela 10ª Vara Federal do Distrito Federal (DF).

O Diretor de Polícia do Senado Pedro Carvalho Oliveira foi conduzido coercitivamente – quando o investigado é levado a depor obrigatoriamente e liberado. Segundo a PF, foram obtidas provas de que um grupo liderado por Carvalho atuava para "criar embaraços às ações investigativas da Polícia Federal em face de senadores e ex-senadores, utilizando-se de equipamentos de inteligência".

Em um dos casos, conforme  apurou a reportagem da Rádio Gaúcha, Carvalho teria ordenado atos de intimidação à PF durante o cumprimento de um mandado expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no apartamento funcional de um senador. 

O chefe da Polícia Legislativa teria orientado policiais a cumprirem uma espécie de "serviço de anti-inteligência". Eles iam até a casa de senadores investigados e endereços ligados a eles para identificar escutas autorizadas pela justiça e removê-las. 

As informações surgiram durante a delação premiada de um policial legislativo. Além das prisões, a PF cumpre mandados de busca e apreensão, além de ordens judiciais para o afastamento de função pública.

*Com informações Rádio Gaúcha e Estadão Conteúdo

Diário Catarinense 

Outras Notícias

PUBLICIDADE