Piloto do avião de Teori relatou que esperaria chuva diminuir para pousar em Paraty, diz jornal

Piloto do avião de Teori relatou que esperaria chuva diminuir para pousar em Paraty, diz jornal

Foto: Douglas Prado / Parceiro / Agência O Globo

O áudio da gravação do avião que levava o ministro Teori Zavascki e outras quatro vítimas indicou que o piloto não relatou problemas mecânicos antes da queda da aeronave em Paraty, na última quinta-feira. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o comandante Osmar Rodrigues conversou com outros pilotos que também voavam pela região e apenas mencionou que iria esperar a intensidade da chuva diminuir para poder pousar. Em seguida, no entanto, a conversa foi interrompida.

Conforme a análise de peritos do Centro de Investigações e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), a gravação aponta ainda de forma preliminar, que Rodrigues teria perdido o comando do avião, causando o choque da aeronave com a água. Entretanto, a investigação deverá levar em conta outras informações para esclarecer os motivos do acidente.

Na segunda-feira, a Justiça Federal de Angra dos Reis decretou sigilo sobre as investigações. No entanto, conforme apurou a reportagem da publicação, a gravação capta os últimos 30 minutos de diálogo na cabine do avião que transportava Teori, um empresário, uma massoterapeuta e mãe, além do piloto. Apesar do contato com a água, o aparelho em que está o conteúdo da gravação não sofreu danos graves que pudessem impedir o acesso aos dados pelos técnicos do Cenipa.

O equipamento de gravação chegou a Brasília no último sábado e está sendo manuseado pelo Laboratório de Análise e Leitura de Dados de Gravadores de Voo (Labdata). Denominado CVR, o aparelho é dividido em duas partes: uma em que está o gravador, onde os dados são armazenados, e outra na qual ficam os cabos e circuitos. Segundo a Aeronáutica, os danos estariam concentrados no segundo compartimento.

Por Zero Hora

Diário Catarinense

Outras Notícias

PUBLICIDADE