Sob vaias e aplausos e sem faixa presidencial, Michel Temer participa de desfile em Brasília

Sob vaias e aplausos e sem faixa presidencial, Michel Temer participa de desfile em Brasília

Foto: ANDRÉ DUSEK / ESTADÃO CONTEÚDO

Mesmo com entrada restrita para convidados nas arquibancadas mais próximas da tribuna de honra no desfile de 7 de Setembro em Brasília, não foi possível abafar completamente vaias de protesto contra o presidente Michel Temer.

As manifestações vieram da arquibancada em frente ao palanque oficial, área destinada a convidados. Funcionários do Palácio do Planalto receberam convites para ocupar o espaço e estavam liberados a repassar o bilhete a familiares e amigos. As vaias e os gritos de "Fora Temer" foram logo cobertos por aplausos e gritos de apoio ao presidente.

O peemedebista chegou em carro fechado, abrindo mão da tradição de usar o Rolls Royce da Presidência da República. Com uma capota conversível, o automóvel geralmente é utilizado nas posses presidenciais e também em datas comemorativas. Michel Temer também abriu mão do uso da faixa presidencial.

Acompanhado da esposa Marcela quebrou outra antiga tradição: não passou revista às tropas. Ele foi recebido pelo governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, e o ministro da Defesa, Raul Jungmann.

Assim que anunciado pela produção do evento, o presidente foi vaiado pela plateia. Durante a execução do Hino Nacional, as pessoas continuaram a entoar gritos de "Fora Temer" e "golpista". Um grupo de pessoas tentava, sem sucesso, abafar as vaias e gritava "Brasil pra frente, Temer presidente" em apoio ao peemedebista.

O evento acontece exatamente uma semana após Michel Temer ter tomado posse como presidente depois de o Senado aprovar o impeachment de Dilma Rousseff. 

O presidente Michel Temer chegou por volta das 9h desta quarta-feira para o desfile de 7 de setembro, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, acompanhado da esposa, a primeira-dama Marcela Temer. A tribuna de honra conta com a presença de ministros de Estado e parlamentares.

Os ministros de governo Eliseu Padilha (Casa Civil), Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo), Mendonça Filho (Educação), Bruno Araújo (Cidades) e Ricardo Barros (Saúde) estão em uma tribuna de honra. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também está presente. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que presidiu o julgamento do impeachment, chegou por volta das 8h40.

Um dos nomes mais próximos de Michel Temer, o secretário executivo do Programa de Parcerias de Investimentos, Moreira Franco, também veio à Brasília. Os senadores Edison Lobão (PMDB-MA), Ataídes Oliveira (PSDB-TO) e Acir Gurgacz (PDT-RO) participam da cerimônia.

Diário Catarinense 

Outras Notícias

PUBLICIDADE