Temer afirma que Bolsa Família deve ser mantido enquanto houver pobreza extrema no país

Temer afirma que Bolsa Família deve ser mantido enquanto houver pobreza extrema no país

Foto: Reprodução / Twitter/Palácio do Planalto

O presidente interino Michel Temer afirmou, nesta quarta-feira, que o Bolsa Família deve ser mantido enquanto parte dos brasileiros enfrentar condições de extrema pobreza. A declaração do peemedebista ocorreu durante o anúncio, no Palácio do Planalto, do reajuste de 12,5% no programa social e da liberação de R$ 743 milhões para o Ministério da Educação.

— No Brasil, tem gente rica, de classe média, gente pobre e na extrema pobreza. Enquanto houver extrema pobreza, é preciso ter programas dessa natureza. Mas o objetivo é, num dado momento, ser desnecessário o Bolsa Família. Essa é a intenção — declarou.

O reajuste do programa social é uma tentativa de o presidente interino se aproximar da base ligada historicamente aos governos petistas. Durante o evento desta quarta-feira, Temer garantiu que o Planalto não deseja cortar benefícios sociais. 

— Alardeava-se também que deveríamos prejudicar os direitos sociais. E aqui está o Osmar Terra (ministro do Desenvolvimento Social) anunciando o reajuste no Bolsa Família — comentou.

O peemedebista também aproveitou o evento para pedir novamente união ao país. Para ele, a "fraternidade" é fundamental em meio ao contexto de dificuldades econômicas. Temer ainda mencionou que o déficit das contas públicas é "muito grande" neste ano. 

*Zero Hora

Diário Catarinense 

Outras Notícias

PUBLICIDADE