Janot envia 83 pedidos de inquéritos ao STF sobre delação da Odebrecht

Janot envia 83 pedidos de inquéritos ao STF sobre delação da Odebrecht

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Às 17h12min desta segunda-feira, o Supremo Tribunal Federal (STF) finalmente recebeu a "segunda lista de Janot". No total, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a abertura de 83 inquéritos contra autoridades com prerrogativa de foro na mais alta Corte do país. O procurador não divulgou os nomes dos alvos dos procedimentos investigatórios nem quantos políticos estão envolvidos. Janot, contudo, solicitou ao relator da Lava-Jato no STF, ministro Edson Fachin, a retirada do sigilo sobre a maior parte do material.

No total, Janot entregou ao Supremo 320 petições. Além dos 83 inquéritos, há 211 pedidos para que os autos sejam remetidos a instâncias inferiores — isso ocorre nos casos envolvendo pessoas sem foro no STF. Há ainda sete pedidos de arquivamentos e 19 outras providências.

Não há prazo para Fachim se manifestar. A assessoria do STF explica que, em função da dimensão gigantesca do conteúdo das delações, é possível que somente para numerar e encaminhar os pedidos ao gabinete do relator serão necessários dois a três dias. Todas as peças são baseadas nos acordos de delação premiada assinado por 78 executivos da Odebrecht. 

A informação está sendo atualizada.

Diário Catarinense 

Outras Notícias

PUBLICIDADE