Nas redes sociais, internautas cobram Cunha por contas na Suíça

Muitos internautas postaram mensagens irônicas relacionando a investigação à religião.

A página no Facebook do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), recebeu questionamentos de internautas, nesta sexta-feira, 9, sobre contas bancárias atribuídas ao deputado e seus parentes em investigação da Operação Lava Jato conduzida pela Procuradoria-Geral da República (PGR). O post com um trecho do Salmo 4.5 "Oferecei sacrifícios e confiai no Senhor" recebeu mais de dez mil comentários até o início da noite.

Muitos internautas postaram mensagens irônicas relacionando a investigação à religião. Cunha é integrante da bancada evangélica no Congresso. 

— Deputado, Deus é Brasileiro, mas as contas são suíças, é isso? Amém! — questionou Victoria Bispo. 

— O CORRUPTO incorre em dois pecados que são visíveis: 1º) o do ROUBO - 2º) o da MENTIRA, que sustenta o 1º pecado. Deus diz que devemos confessar, uns aos outros, os nossos pecados. A atitude de confessar, apesar de ser penosa para aquele que errou, é nobre aos olhos do Senhor! — postou Valmir Batista Figueiredo. 

— Louvado sejam os paraísos fiscais, deputado! E abençoado todo o tesouro que ajunteis em terras suíças — pontuou Filipe Arêdes.

Alguns fizeram referência a corrupção nos comentários. 

— Que seja feita justiça de Deus e que caia todo político corrupto com contas no Exterior — escreveu Luan Morais na página. Outras pessoas utilizaram referências ao país europeu como a bandeira e o hino suíços para questionar o deputado.

Nessa terça-feira, 6, a Procuradoria-Geral da República confirmou ao PSOL que Eduardo Cunha é beneficiário de contas na Suíça que foram bloqueadas pelas autoridades do país europeu. Cunha teria utilizado empresas de fachada para abrir quatro contas no banco Julius Baer, que chegaram a ter US$ 5 milhões. 

No momento do bloqueio foram encontrados US$ 2,4 milhões. Investigados na Operação Lava Jato, que firmaram acordos de delação premiada, apontam o presidente da Câmara como beneficiário de propina envolvendo contratos de aluguel de navios-sonda e compra de um campo de exploração em Benin, na àfrica. O deputado nega as acusações. Em depoimento à CPI da Petrobrás, ele negou ter contas além daquelas declaradas no Imposto de Renda.

Diversidade

A coordenadora nacional do movimento Mães Pela Diversidade, Maria Júlia Giorgi, foi uma das pessoas que questionaram Eduardo Cunha no Facebook. 

— Chamei as Mães Pela Diversidade e fomos perguntar. Não comecei, mas dei continuidade por uma questão de cidadania. Estamos fazendo a pergunta que todo o Brasil quer saber — explica Maria Júlia.

Ela diz não saber se os questionamentos a Cunha nas redes sociais terão um efeito prático, mas espera que o deputado esclareça a situação. 

— Não sei o que vai acontecer porque a gente não sabe o que se passa neste país, mas estamos deixando a nossa indignação — afirma.

O advogado Paulo Yamamoto, que também fez comentários na página de Cunha no Facebook, diz que a cobrança virtual é uma esfera importante para o cidadão que deseja acompanhar política. 

— Vi a movimentação e fui questionar também. Imagino que isso tenha algum efeito sobre os apoiadores dele. As pessoas passam a desconfiar — avalia.

O post desta sexta-feira, 9, superou postagens anteriores na página do presidente da Câmara. Nessa quinta, um dos posts mais populares, com seis mil comentários, tratava de medida que aprova regime diferenciado de contratações para a segurança pública. Já outro salmo postado nessa quinta-feira, 8, recebeu pouco mais de 2.400 respostas.

Muitos internautas também demonstraram apoio e elogiaram o deputado. 

— Presidente, Deus vai na sua frente e lhe dará Vitória em tudo. Nós estamos com vc juntos nessa batalha. Eles querem colocar um petista na presidência da Câmara para sair das encrencas que eles próprios se meteram. Mas lembre-se, a porta que Deus abre ninguém fecha, essa foi ele que lhe abriu — escreveu Irene Farias dos Santos.

As críticas e comentários irônicos não foram respondidos. Já as mensagens elogiosas e de apoio receberam agradecimentos da equipe que administra a página. 

— O deputado confia nas vontades de Deus, Irene. Temos que acreditar nos planos que Ele tem para nós. O deputado segue firme na Câmara, lutando pela nossa Nação. Obrigado pelo seu apoio. Tenha um dia abençoado, abraços. #equipecunha.

Diário Catarinense

Outras Notícias

PUBLICIDADE