Temer confirma Grace Mendonça como nova advogada-geral da União

Ela é a primeira a mulher a ser nomeada para o alto escalão do governo Temer. Grace entra no lugar de Fábio Medina Osório.

Temer confirma Grace Mendonça como nova advogada-geral da União

A nova advogada-geral da União, Grace Mendonça (AGU/Divulgação)

O Palácio do Planalto confirmou na manhã desta sexta-feira a escolha de Grace Maria Fernandes Mendonça para assumir ao cargo de advogada-geral do União (AGU). Grace substituirá o advogado Fábio Medina Osório, que foi demitido do posto nesta sexta-feira. Ela é a primeira a mulher a ser nomeada para o alto escalão do governo Temer.

Segundo fontes do Planalto, o presidente esteve pessoalmente com Grace nesta manhã em seu gabinete e falou com Osório apenas por telefone. Na nota enviada à imprensa, o presidente agradeceu “os relevantes serviços prestados pelo competente advogado”.

Grace Mendonça é funcionária de carreira da AGU e responsável pelo acompanhamento das ações no Supremo Tribunal Federal (STF). O governo não conta mais com a AGU como ministério, mas vai enviar uma PEC ao Congresso para garantir que o Advogado-Geral da União tenha as mesmas prerrogativas de ministro.

Problemas – Além dos problemas com Padilha, Osório deixa a pasta “pelo conjunto da obra”. Uma das primeiras críticas a ele foi o fato de ele ter sugerido estratégias que se revelaram ineficientes e equivocadas no caso da substituição do presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Ricardo Melo, no início da interinidade do presidente Temer, o que gerou uma série de problemas ao governo na estatal. Tais questões estão, aparentemente, resolvidas com a suspensão da liminar concedida pelo ministro Dias Toffoli, do STF, permitindo que Melo se mantivesse à frente da presidência da empresa.

Pouco depois, desagradou também ao Planalto a iniciativa de Osório de investigar a atuação de seu antecessor, José Eduardo Cardozo, criando mais uma frente de atrito. Além disso, ele teria “atropelado” seu padrinho, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, marcando uma “reunião de emergência” com Temer para despachar assuntos de rotina.

(Com Estadão Conteúdo) 

Veja.com 

Outras Notícias

PUBLICIDADE