Avaí empata com o Corinthians e é rebaixado para a Série B

Avaí empata com o Corinthians e é rebaixado para a Série B

Foto: Mauro Horita / Agencia Lancepress!

O Avaí só dependia de si mesmo para garantir a permanência por mais um ano na elite do futebol brasileiro. Por quase 80 minutos da partida contra o líder Corinthians, em Itaquera, o time catarinense figurou fora do Z-4. Aos 11 minutos do segundo tempo, Claudinei abriu o placar na Arena Corinthians e mostrou a garra do Leão fora de casa. Mas em um contra-ataque aos 32, Vagner Love empatou e, com a vitória do Figueirense em casa, enterrou as esperanças do torcedor azurra.

No desespero, o time comandado por Raul Cabral tentou de tudo, até o goleiro Vagner foi ao ataque em cobrança de escanteio, mas o dia 6 de dezembro de 2015 vai ficar marcado pelo choro de jogadores como Antonio Carlos, Jéci e pelo do rebaixamento do Leão a Série B.

Corinthians leva perigo, Vagner salva

O Avaí é quem precisava buscar o gol, mas antes do segundo minuto de jogo, o Corinthians já criou a primeira e melhor chance da primeira etapa. Elias avançou e conseguiu o passe para Malcom, já dentro da área. Livre, o atacante chutou rasteiro, mas Vagner fez uma ótima defesa com os pés. Poderia ter acabado ali a tentativa do Leão de permanecer na Série A, mas o goleiro evitou o pior. Porém, estava comprovado que o Timão não entrou em campo para aliviar.

Sem pressa, Timão só administra

A partida ficou morna com o passar do tempo. Sem pressa alguma, o Corinthians abusou da troca de passes, muitas vezes no próprio campo de defesa, e praticamente não se arriscou nos primeiros 20 minutos. Era o Avaí quem precisava tomar a iniciativa, mas não apresentou as jogadas de velocidade prometidas pelo técnico Raul Cabral. O Leão até adiantou a marcação, marcou próximo, mas não encaixou os contra-ataques. Barrado pela eficiente defesa corinthiana, o time catarinense não finalizou a gol, deixando o goleiro Cássio como mero espectador.

Éverton Silva quase vira vilão

Aos 23 minutos, saiu o primeiro cartão amarelo do jogo, para Éverton Silva, do Avaí, por entrada dura em Uendel. Poucos minutos mais tarde, os dois jogadores brigaram por mais uma bola, desta vez no alto, e na disputa a redonda desviou no braço de Éverton. O árbitro marcou falta, mas, apesar das reclamações dos jogadores corintianos, não deu o segundo cartão para o jogador azurra.

Chuva de cruzamentos na área avaiana

Na reta final do primeiro tempo, percebendo os espaços deixados pela defesa do Avaí, o Corinthians passou a ameaçar, principalmente com bolas alçadas na área, quase sempre em jogadas iniciadas pela direita, com o lateral Fagner, em ótima atuação. O Avaí teve que se recuar todo para segurar o ímpeto dos donos da casa e a defesa começou a bater a cabeça, com os jogadores discutindo entre si. Mesmo assim, o Leão se segurou como pode e foi para os vestiários fora da zona de rebaixamento.

Situação aperta e o Avaí faz coisa

O tempo fechou para o Avaí na Arena Corinthians no início do segundo tempo. Além da chuva que apertou no estádio, o gol do Figueirense no Orlando Scarpelli, que deixava o rival fora do Z-4, obrigou o Leão a vencer para escapar da degola. A postura tinha que mudar, e mudou. Em 10 minutos, o time catarinense finalizou mais do que em todo o primeiro tempo. E, aos 11 minutos, logo depois de uma bomba de Éverton Silva defendida por Cássio, Nino Paraíba cruzou para a área, Claudinei apareceu no meio da zaga e mandou de cabeça para o fundo do gol. O resultado livrava novamento o Avaí da degola.

Tite quer qualidade, Raul, segurança

O gol do Leão fez os dois técnicos se mexerem. Em busca de mais qualidade no passe e ofensividade, o técnico Tite acionou Danilo e Bruno Henrique para entrarem no lugar de Lucca e Ralf. Perto dos 30 minutos, gastou a última substituição com Romero no lugar de Rodrguinho. Do outro lado, Raul Cabral preferiu tirar Éverton Silva e Renan oliveira para colocar Pablo e Rudnei, na tentativa de segurar um pouco mais a bola no meio de campo.

Fim da esperança na Arena Corinthians

O Avaí perde a bola dominada no ataque. Elias dispara e encontra uma defesa desencaixada. Ele tenta o passe para Danilo, a zaga corta, mas no bate e rebate dentro da área, Vagner Love fica com a sobra e chuta na saída do goleiro avaiano. Aos 32 minutos do segundo tempo, na 38ª rodada do Brasileirão 2015, acaba o sonho do Leão de ficar mais uma temporada na Série A.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS - 1
Cássio; Fágner, Felipe, Gil, Uendel; Ralf (Bruno Henrique), Elias e Rodriguinho (Romero); Malcom, Lucca (Danilo) e Vágner Love 
Técnico: Tite

AVAÍ - 1
Vágner; Nino Paraíba, Antonio Carlos, Émerson, Romário; Claudinei, Renan (Roberto), Éverton Silva (Pablo), Renan Oliveira (Rudnei); Anderson Lopes e Rômulo
Técnico: Raul Cabral

Gols: Claudinei (A) aos 11 minutos e Vagner Love (C) aos 32 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos: Vagner Love (C); Éverton Silva e Vagner (A)

Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden (RS), auxiliado por Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Marcelo Bertanha Barison (RS)

Local: Arena Corinthians, em São Paulo

Diário Catarinense 

Outras Notícias

PUBLICIDADE