Jogadores do JEC deixam o gramado tristes e abatidos com o rebaixamento

Jogadores do JEC deixam o gramado tristes e abatidos com o rebaixamento

Foto: Rodrigo Philipps / Agência RBS

Se após a partida contra o Avaí alguns atletas do JEC deixaram o campo com o discurso de que ainda era possível acreditar, o clima foi completamente diferente após o jogo deste domingo.

Abatidos, os jogadores deixaram o campo sem falar muito. Alguns, como o atacante Kempes, não esconderam os olhos marejados. Assim como os torcedores foram para casa, eles foram para o vestiário tomados pela tristeza.

Quem mais se arriscou a falar foi o goleiro Agenor. Capitão do time na partida diante do Vasco, o camisa 1 resumiu o sentimento do clube.

— O torcedor não merece o time estar na segunda divisão. É uma torcida que sempre nos apoiou, sempre nos cobrou, tem a maior média de público de Santa Catarina. A gente reconhece que ficou muito abaixo — disse.

Para Agenor, o JEC entrou em campo ainda sob os efeitos da derrota de quarta-feira para o Avaí. Com o time abatido, o Vasco fez 2 a 0 antes dos dez minutos do primeiro tempo.

— É complicado falar neste momento. A gente veio do jogo contra o Avaí, em que sentiu bastante o baque. A gente sabe que não caiu nesse jogo aqui. A gente pecou em muitos jogos. Deixamos escapar muitos pontos dentro da Arena — lamentou.

A Notícia 

Outras Notícias

PUBLICIDADE