Em SC, 16 cidades são notificadas para evitar gastos com carnaval

Ministério Público de Contas quer que prefeitos vejam situação financeira. Em algumas cidades, desfiles foram cancelados; em outras, continuam.

Em SC, 16 cidades são notificadas para evitar gastos com carnaval

Divulgação

Em Santa Catarina, 16 municípios receberam uma notificação do Ministério Público de Contas (MPTC) para evitar gastar dinheiro público com o carnaval. O órgão quer que os prefeitos analisem a situação financeira das prefeituras. Desfiles foram cancelados em pelo menos cinco cidades.

O MPTC recomenda que a prefeitura que estiver enfrentando qualquer tipo de dificuldade financeira evite gastar com o carnaval.

"Não se está aqui o Ministério Público de Contas proibindo a realização do carnaval. Não é isso. Nós queremos que cada gestor analise a situação financeira do município e verifique se existe realmente ou não possibilidade de gastar com o carnaval", explicou a procuradora Cibelly Farias Caleffi.

Escolha de cada prefeitura

Em Florianópolis, um dos municípios que recebeu a notificação, a prefeitura já havia anunciado em dezembro que não iria investir no carnaval. Mesmo assim, o desfile vai ocorrer porque a liga das escolas conseguiu parte do dinheiro com patrocínio.

Já Itá, no Oeste catarinense, a decisão da prefeitura foi bem diferente. A cidade de 6,3 mil habitantes vai investir quase R$ 500 mil na festa.

O secretário de Turismo de Itá, Adriano Stadtlober, disse que o investimento vale a pena. "A gente movimenta hotéis, movimenta pousadas, farmácias, supermercados. Com certeza, traz retorno para o município".

O Ministério Público de Contas explicou que a escolha é de cada prefeitura, assim como a responsabilidade de fechar as contas. "Se o dinheiro público está sendo gasto com festas e não com serviços essenciais, essa despesa não pode ser considerada legítima, ela pode ser questionada", disse a procuradora.

Entre os municípios que receberam a notificação do MPTC estão Blumenau, Bombinhas, Criciúma, Florianópolis, Imbituba, Itajaí, Itapema, Joaçaba, Joinville, Laguna, Palhoça, Porto Belo, São Francisco do Sul, São José, Tubarão e Navegantes.

Carnavais cancelados

Em Joinville, após a confirmação de que a prefeitura não vai repassar verba para o desfile de carnaval, a Liga das Entidades Carnavalescas de Joinville (Lecaj) decidiu fazer a festa das escolas de samba e blocos carnavalescos no Mercado Público de Joinville no dia 25 de fevereiro. O evento terá entrada gratuita. Não haverá desfile na avenida Beira-Rio.

Também na região Norte do estado, o carnaval foi cancelado em São Francisco do Sul e Jaraguá do Sul.

Além dessas cidades, houve cancelamento também em Itajaí. A solução encontrada pela atual gestão para que o município tenha carnaval em 2017 foi incluir apresentações de bandas na programação do centenário do Mercado Público.

O desfile das cinco escolas de samba de Laguna foi cancelado. Segundo a organização, sem incentivo de verba pública, o evento não tem como ocorrer. Já o carnaval de blocos e trios elétricos, que é realizado por iniciativa privada, está mantido.

G1SC

Outras Notícias

PUBLICIDADE