Duplicar a BR-470 é aposta para evitar escoamento da produção catarinense por Paranaguá

"Rodovia do Frango" está no pacote de concessões do governo federal.

Duplicar a BR-470 é aposta para evitar escoamento da produção catarinense por Paranaguá

Foto: Divulgação / Porto de Itajaí

O deputado federal Espiridião Amim (PP) pediu atenção do Fórum Parlamentar Catarinense e do governador Raimundo Colombo (PSD) ao projeto de concessão de rodovias do governo federal que pode facilitar o escoamento da produção agroindustrial de Santa Catarina via Porto de Paranaguá, através da BR-476.

A proposta pode ter sérias consequências para os portos catarinenses, especialmente Itajaí e Navegantes, que têm boa parte da movimentação atrelada à exportação de aves e suínos. Amim propõe uma audiência com a Secretaria Geral da Presidência da República, a Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para falar sobre os danos do projeto à economia catarinense.

Presidente da Associação Empresarial de Itajaí, Eclésio da Silva acredita que a duplicação da BR-470 é a chave para evitar que o escoamento via Paranaguá seja vantajoso. Se houver mobilidade adequada, o risco de perder cargas para o Paraná diminui consideravelmente. As entidades empresariais do Vale e da Foz do Itajaí estão focando todos os esforços na rodovia.

Por Dagmara Spautz

Diário Catarinense 

Outras Notícias

PUBLICIDADE