Após 7 horas, bombeiros controlam incêndio em fábrica de tintas em SC

Fogo começou às 20h de terça e foi encerrado às 2h30 desta quarta (15). Chamas atingiram 17 metros de altura e começaram em três reatores.

Após 7 horas, bombeiros controlam incêndio em fábrica de tintas em SC

Especial / Caio Marcelo

O incêndio que atingiu uma fábrica de tintas em Criciúma, no Sul catarinense, foi controlado pelos bombeiros por volta das 2h30 desta quarta-feira (15). Até pouco antes das 6h, os militares ainda trabalhavam no resfriamento do local que teve chamas com ao menos 17 metros de altura. Não houve feridos.

De acordo com o major Aldrin de Souza, o fogo começou por volta das 20h de terça (14), em três reatores de produtos químicos usados para produzir resina empregada na produção de tintas. O local fica no bairro Cidade Mineira.

“Nossa equipe com 40 bombeiros militares e comunitários, de sete cidades, ainda trabalhava no início da manhã para que a temperatura desses reatores baixasse para pelo menos 25°C”, comentou.

Até pouco antes das 6h, de acordo com Souza, a guarnição já havia usado cerca de 250 mil litros de água na ocorrência, com o auxílio de oito caminhões-tanque.

“Precisamos fechar linhas de abastecimento de solventes e combustíveis para isolar o local das chamas, fechamos essas válvulas para evitar a propagação do fogo”, complementou.

Conforme o militar, o prédio onde funciona a fábrica tem 16 metros de altura e as chamas superaram este tamanho. Os operários da empresa que trabalhavam na hora em que o fogo começou conseguiram sair a tempo sem ferimentos e acionar o Corpo de Bombeiros.

Ainda segundo o major Aldrin de Souza, o local tinha projeto de prevenção de incêndio e a estrutura e funcionamento da fábrica era conhecida pelos bombeiros, o que auxiliou na ação estratégica na hora de controlar as chamas. Agora, uma  perícia deve indicar o que provocou o fogo.

Com o auxílio da Polícia Militar, pessoas que circulavam nas imediações foram removidas para evitar o risco de que se ferissem. A SC-A446A, próxima à fábrica, foi bloqueada e liberada às 3h, segundo os bombeiros.

G1SC

Outras Notícias

PUBLICIDADE