Assalto a banco termina com três mortos e três feridos em São João Batista, na Grande Florianópolis

Assalto a banco termina com três mortos e três feridos em São João Batista, na Grande Florianópolis

Foto: Polícia Militar / Divulgação

Três homens morreram e outros três ficaram feridos após um assalto a uma agência do Banco do Brasil no centro de São João Batista, na Grande Florianópolis, durante a madrugada deste sábado. A Polícia Civil, que tinha informações sobre um possível assalto na região, foi até o local e trocou tiros com pelo menos oito assaltantes. No confronto, por volta das 4h, três suspeitos morreram, um ficou ferido com gravidade e outros quatro conseguiram fugir em dois carros. Dois agentes - um delegado e um policial civil - também foram atingidos, mas passam bem. Nesta manhã, outros dois suspeitos foram capturados na cidade. 

Entre as armas deixadas pelos assaltantes na fuga, pelo menos uma submetralhadora, pistolas e fuzis foram encontradas. 

— A Polícia Civil recebeu a informação que caixeiros com forte armamento planejavam fazer uma ação criminosa na região. No local, houve uma intensa troca de tiros que resultou em três mortos e na fuga de ao menos quatro homens e dois carros — contou o delegado Adriano Bini. 

Segundo Bini, a captura de dois agentes, em Araranguá, no Sul Catarinense, foi realizada pelo Serviço Aeroespacial da Polícia Civil (Sear). No veículo em que os suspeitos foram achados, a polícia encontrou mais armas, roupas e dinamites.  

 

Foto: Polícia Civil / Divulgação

 

Nesta manhã, a Polícia Civil continua nas buscas dos outros assaltantes. A informação é de que os demais integrantes da quadrilha estejam escondidos na região de Criciúma. Um carro usado na fuga foi encontrado nesta manhã incendiado na região. Polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal fazem um cerco na região. 

Todos os feridos foram encaminhados para o Hospital Municipal Monsenhor José Lopes. Por volta das 8h30min de hoje, os dois agentes da polícia foram levados para o Hospital Regional de São José, onde devem ficar em observação.

 

Foto: Polícia Civil / Divulgação

 

Hoje pela manhã o Instituto Geral de Perícias (IGP) esteve no local do confronto e realizou uma perícia. Dentro da agência, pelo menos um caixa eletrônico foi destruído. Na rua em frente ao banco, os projéteis e marcas de sangue ainda podiam ser vistas pelos moradores.

 

No confronto, veículo foi atingido (Foto: Polícia Militar / Divulgação)

 

Diário Catarinense 

Outras Notícias

PUBLICIDADE