Prefeitura de Criciúma atrasa salários e diz que dívida deixada ultrapassa R$ 100 milhões

A menos de um mês do reinício das aulas, funcionários da educação municipal de Criciúma ainda não receberam valores referentes a férias e abono do mês de dezembro. Já foram dados três prazos diferentes para que os pagamentos sejam quitados, mas nenhum foi cumprido. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Criciúma (Siserp), a situação é a mesma para todos os trabalhadores que tiraram férias no último mês de 2016.

A administração municipal reconhece o atraso nos pagamentos e promete que os valores serão quitados até sexta-feira da semana que vem, dia 27. O secretário da Fazenda, Robson Gotuzzo, explica que a atual administração encontrou uma dívida de R$ 86 milhões, considerando as contas até novembro. No acumulado até o momento, Gotuzzo estima que o valor já ultrapasse os R$ 100 milhões.

— Tomamos várias medidas de redução de gastos e algumas de aumento de receita, diante disso, após vermos os números, podemos dar um panorama do pagamento dos salários para o mês que vem. Em dia com certeza não conseguiremos pagar em 1º de fevereiro, isso é um fato diante da gravidade das finanças que está a prefeitura — revela.

Parcelamento na saúde e assistência social

Além da falta de pagamento das férias de dezembro de todo o quadro se funcionários, servidores da área da saúde e da Associação Feminina de Assistência Social de Criciúma (Afasc) também estão insatisfeitos. O último salário deles foi parcelado em duas vezes, mas para os salários mais altos, o complemento dos valores ainda não caiu na conta. Gotuzzo afirma que a situação deve ser normalizada entre hoje e amanhã.

Diário Catarinense 

Outras Notícias

PUBLICIDADE