Secretaria admite falha humana em fuga de oito presos na Penitenciária de Blumenau

Secretaria admite falha humana em fuga de oito presos na Penitenciária de Blumenau

Foto: Patrick Rodrigues / Agencia RBS

A fuga de oito detentos na última segunda-feira na Penitenciária Industrial de Blumenau teve falha humana. Essa é uma das conclusões da Secretaria de Justiça e Cidadania (SJC), responsável por administrar o sistema prisional de Santa Catarina. Três dos presos foram recapturados e um deles morto em troca de tiros com a polícia e agentes prisionais.

Sem entrar em detalhes sob alegação de cautela para não atrapalhar a investigação, o secretário-adjunto da SJC, Leandro Lima, admitiu no Bom Dia SC, desta quarta-feira, que erros internos facilitaram a ação dos presos. Ele confirmou falha humana:

— A única coisa clara é que houve uma falha, não poderia ter acontecido. E vamos consertar essa falha.

Três fatores cruciais para a fuga estão no centro da investigação da Corregedoria da SJC e da Polícia Civil. O primeiro deles é o objeto usado para abrir as celas e como ele entrou na unidade. O segundo é a ausência do vigilante que deveria estar na guarita usada pelos detentos para escapar. Já o terceiro diz respeito às condições das celas, que deveriam ser de alta qualidade.

Lima garante que o funcionário responsável pela guarita ter ficado vazia no momento da fuga será responsabilizado. Ele é terceirizado, por isso a empresa contratada também deve responder pelo fato:

— A guarita foi abandonada de forma absolutamente irresponsável, isso está sendo cobrado dele e será cobrado criminalmente, assim como também da empresa responsável. Toda a investigação será a mais clara possível.

O secretário admitiu na entrevista que a falha foi grave, mas prometeu que a resposta será "emblemática".

Diário Catarinense 

Outras Notícias

PUBLICIDADE